O trabalho como espetáculo televisivo
Home Dissertações

O trabalho como espetáculo televisivo

O trabalho como espetáculo televisivo: Comunicação, Consumo e Mídia em Aprendiz Universitário

Francisco Silva Mitraud

Orientador(a): Vander Casaqui

O trabalho ocupa lugar de destaque na constituição identitária e na manifestação da subjetividade; no contexto contemporâneo, as relações dos sujeitos com essa esfera de mediação ganham em complexidade. No reality show Aprendiz Universitário, tema deste estudo, o mundo corporativo é retratado em suas práticas, rituais, valores e modelos de liderança, com forte presença do consumo, em diversas formas, que estrutura o seu roteiro.  No programa, comandado por um apresentador e dois conselheiros, 16 universitários competem em tarefas ligadas ao mundo corporativo, para se estabelecer um vencedor. Partindo de reflexões teóricas que situam o trabalho na intersecção do campo da Comunicação – Consumo, discutimos a dimensão comunicacional do consumo e do trabalho, aspectos visíveis e invisíveis deste último, além do papel de ambos como forma de codificar e classificar o sujeito. Numa sociedade midiatizada, atividades laborais são transformadas em produto cultural, na forma de espetáculo e oferecidas ao consumo midiático, adquirindo por isso um efeito pedagógico. Tendo como suporte teórico a Análise do discurso de linha francesa, a análise da gramática audiovisual e a Teoria do conto maravilhoso de Propp, analisamos comparativamente as temporadas de 2009 e 2010, apresentadas por Roberto Justus e João Dória Jr, respectivamente. Identificamos uma hibridação de discursos de diversos campos, que compõem o ethos competitivo do programa. O sujeito-trabalhador contemporâneo se vê pressionado a alcançar o sucesso, sujeitando-se a práticas e conflitos reprováveis, mas que são naturalizados pela cultura corporativa, marcada pela lógica neoliberal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *