O ambiente Institucional e ás práticas da responsabilidade social de multinacionais brasileiras
Home Dissertações

O ambiente Institucional e ás práticas da responsabilidade social de multinacionais brasileiras

Avaliação da aceitação de alimentos com insetos por consumidores paulistanos

Kelly Roman Pavan

Orientador(a): Felipe Mendes Borini

O objetivo desta dissertação é identificar qual é a associação entre o ambiente institucional do país de destino e as práticas de Responsabilidade Social Corporativa (RSC) das subsidiárias de multinacionais brasileiras. Utiliza-se a Teoria Institucional para sustentar as considerações teóricas, uma vez que ela aborda a associação entre ambiente institucional e estratégia, sendo a RSC aqui compreendida como um componente da estratégia de legitimação das subsidiárias estrangeiras de multinacionais brasileiras. Utiliza-se a regressão linear múltipla como técnica estatística para a análise de dados secundários. Os dados sobre as práticas de RSC versam sobre a adoção de certificação social e/ou ambiental pelas subsidiárias; a contratação de fornecedores certificados; e a realização de treinamento social e/ou ambiental, pelas subsidiárias, com seus fornecedores e/ou clientes. As variáveis do ambiente institucional  analisadas são: a “ineficiência do sistema jurídico”, a “liberdade de imprensa”, o “compromisso com a ética”, a “estabilidade política” e a “eficiência da infraestrutura”. Os resultados apresentam evidências de associação positiva entre as variáveis “ineficiência do sistema jurídico” e “eficiência da infraestrutura” e as práticas de RSC das subsidiárias. Há evidências de associação negativa entre o “compromisso com a ética” e as práticas de RSC das subsidiárias. Conclui-se esta dissertação com o apontamento de contribuições, limitações e oportunidades para pesquisas futuras.