Montagem e tecnologia
Home Dissertações

Montagem e tecnologia

Montagem e tecnologia: efeitos visuais de transição como pontuadores da narrativa audiovisual

Vinicius Augusto Carvalho

Orientador(a): Leonardo Marques

O estudo propõe o mapeamento dos efeitos visuais de transição (fade, fusão, wipe e cluster), também chamados de pontuações visíveis em longas-metragens e tem como objetivo investigar se a revolução tecnológica dos anos 1990 impactou a utilização destes efeitos na edição fílmica. Considerando a entrada da edição não-linear na pós-produção cinematográfica, consequência do advento da tecnologia digital e dos softwares que representaram um marco na história da montagem, pretende-se analisar como evoluiu a frequência do uso de efeitos visuais de transição como reflexo da introdução da edição digital na indústria audiovisual, que simplificou o processo de aplicação destes elementos em produções imagéticas. O referencial metodológico de análise fílmica utilizado foi o modelo de Análise Textual Perceptiva de Christian Metz (2004) que sugere a necessidade de descrever o que se vê (desconstrução fílmica) antes de se interpretar algum fenômeno. A pesquisa tem como corpus todos os 83 filmes vencedores do Oscar (Academy Awards) de Melhor Montagem (Best Film Editing), concedido pela Academia de Ciências e Artes
Cinematográficas dos Estados Unidos, de 1935 a 2017. Esta dissertação trata de história e tecnologia atreladas à edição, detalha cada um dos efeitos visuais de transição e, por meio de gráficos e inferências estatísticas, busca promover uma reflexão acerca do uso das pontuações visíveis em obras audiovisuais.