Modelo contingencialista como preditor do grau de adaptação mercadológica de ofertas internacionais
Home Dissertações

Modelo contingencialista como preditor do grau de adaptação mercadológica de ofertas internacionais

Modelo contingencialista como preditor do grau de adaptação mercadológica de ofertas internacionais

Rodrigo Esteves Tafner

Orientador(a): Mateus Canniatti Ponchio

Este estudo objetiva oferecer um modelo preditivo de grau de adaptação necessária para a entrada de um determinado produto em um determinado mercado-alvo, apontando uma posição em um contínuo de padronização/ adaptação baseado na visão contingencialista, principalmente de Jain, por meio da análise da relação de indicadores formados a partir de dados secundários e de acesso público. Para atingir esse objetivo, uma revisão teórica apontou constructos não só de Internacionalização, mas de Psicologia Organizacional, como a Distância Cultural de Hofstede, da Teoria Gravitacional do Varejo proposto por autores como Reiley, Converse e Huff que deveriam se integrar em um modelo formativo de predição do Grau de Adaptação da Oferta Internacional. O modelo teórico resultante da revisão da literatura foi posto à prova com dados obtidos de bases de dados secundários como o Ranking Best Global  Brands, GMID – Euromonitor e IDH global da ONU e confrontados com dados obtidos por meio do método Delphi, no qual 18 juízes especialistas em internacionalização julgaram ex-post, a adaptação de 48 casos, 7 produtos em 6 países mais 1 produto em somente 6 dos 7 países, por meio do método Partial Least Squares – Structural Equation Modeling. Os resultados apontaram para um modelo com alto grau de predição, com  significância,  após a retirada do indicador Valor Monetário da Marca do modelo teórico originalmente proposto. O modelo final, entretanto não pode ser generalizado pois a pesquisa investigou um grupo pouco representativo da população, mas oferece perspectivas de ampliação da pesquisa seja pela ampliação da amostra e das bases de dados utilizados, seja por meio do método de análise de Regressão Multinível em função  da característica multi-estágio da amostra.