Fatores-chave para construção de relacionamento de confiança no contexto das indústrias farmacêuticas de alta tecnologia e seus clientes
Home Dissertações

Fatores-chave para construção de relacionamento de confiança no contexto das indústrias farmacêuticas de alta tecnologia e seus clientes

Fatores-chave para construção de relacionamento de confiança no contexto das indústrias farmacêuticas de alta tecnologia e seus clientes

Maria Fernanda de Almeida Prado

Orientador(a): Luciana Florêncio

No ambiente corporativo, a construção de relacionamento de confiança entre parceiros comerciais vem se constituindo uma estratégia relevante como forma de estabelecer relações consistentes e duradouras. Esse conceito ecoa com força especial em mercados de alta tecnologia farmacêutica, na tentativa dos fabricantes em conquistar uma posição preferencial, frente a uma cadeia de distribuição complexa e uma concorrência acirrada. Entretanto, pouco se tem publicado sobre as premissas de confiança, em particular em mercados altamente especializados. Este estudo tem por objetivo entender quais são os fatores-chave na construção de um relacionamento de confiança entre fabricantes de alta tecnologia farmacêutica e seus clientes. Mais particularmente, busca compreender, para cada categoria de profissional da saúde presente na cadeia de relacionamento do cliente, se os fatores apontados como premissas de confiança são semelhantes ou distintos. Para tanto, a pesquisa foi feita em duas etapas, sendo a primeira uma revisão bibliográfica sistemática integrativa sobre o tema “relacionamento de confiança”, que selecionou vinte e cinco artigos que abordavam, explícita ou implicitamente, a origem da confiança. Nessa etapa, seis fatores chave foram encontrados de forma consistente na literatura. Na sequência, tais fatores foram discutidos em pesquisa qualitativa exploratória, com entrevistas em profundidade, com dez representantes de três grupos de profissionais da saúde que atuam em clínicas e hospitais, onde tais medicamentos são prioritariamente prescritos e dispensados: corpo clínico  (médicos), operacional (farmacêuticos ou enfermeiros) e administrativo (comerciais). A contribuição deste estudo é, ao identificar tais fatores, permitir que gestores adotem estratégias de marketing de relacionamento mais adequadas para sua carteira de clientes, melhor compreendendo as condições necessárias para gerar relacionamentos de confiança entre parceiros estratégicos. Permitiu também mapear nuances nas percepções dos grupos de  profissionais da saúde pesquisados, uma vez que estes influenciam e decidem sobre a compra de produtos de alto custo, podendo demandar estratégias específicas na construção do relacionamento de confiança.