COMUNICON 2018
Home Eventos COMUNICON 2018

COMUNICON 2018

O COMUNICON – Congresso Internacional em Comunicação e Consumo é uma iniciativa do PPGCOM ESPM. Ao longo da última década, constituiu-se como um espaço plural de interlocução sobre o campo da comunicação e do consumo em suas múltiplas interfaces. Organizado anualmente desde sua primeira edição, em 2018 torna-se BIENAL, mantendo o formato – Simpósio e Encontro de GTs – pós-graduação e graduação.

O 6.º Simpósio Internacional tem como tema “Comunicação, Consumo e Alteridades”, congregando duas mesas temáticas que se complementam. Especialistas nacionais e internacionais enfocam a temática proposta desde múltiplas perspectivas epistemológicas. Poderão participar do Simpósio Internacional os inscritos no COMUNICON 2018, com ou sem apresentação de trabalhos.

9 a 11 de outubro 2018

LOCAL: Campus Prof. Francisco Gracioso – Rua Dr. Álvaro Alvim, 123 – Vila Mariana

  • 6º Simpósio Internacional
  • 7º Encontro de GTS de Pós-Graduação
  • 3º Encontro de GTS de Graduação

Programação

9 a 11 de outubro 2018

Pré-COMUNICON

8 de outubro (segunda-feira)

Mesa: Memórias e alteridades nas culturas do consumo – liderada pelo Grupo de Pesquisa MNEMON (ESPM/ CNPq)

Ana Paula Goulart Ribeiro (UFRJ)
Bárbara Heller (UNIP)
Lúcia Marcellino Santa Cruz (ESPM-Rio)
Priscila Perazzo (USCS)
Teresa Neves (UFJF), Fernanda Nalon Sanglard (UFMG)

Mediação: Mônica Rebecca Ferrari Nunes (PPGCOM/ESPM)

Mesa: Ativismos e re-existências na arte, na comunicação e no consumo – liderada pelo Grupo de Pesquisa JUVENÁLIA (ESPM/CNPq)

Alex Galeno (Marginália/UFRN)
Simone Pereira de Sá (Labcult/UFF)
Simone Luci Pereira (Musimid/UNIP)
Thiago Soares (GruPop/UFPE)

Mediação: Rose de Melo Rocha(Juvenália/ESPM)

II FÓRUM +FASHION (Atividade liderada pelo Grupo de Pesquisa BIOCON (ESPM/ CNPq)

– Palestra de abertura Fat Studies.

17h. Kathleen Lebesco (Marymount Manhattan College, Nova Iorque, EUA)

Mesa 2: Tema – Corpo, Diversidade e Estigma

Mesa 1: Tema – O mercado de moda plus size

6º Simpósio Internacional em Comunicação e Consumo

8 de outubro (segunda-feira)

Prêmio COMUNICON

Todos os trabalhos aprovados e inscritos no 7.º Encontro de Grupos de Trabalho de Pós-Graduação em Comunicação e Consumo serão considerados elegíveis para o Prêmio COMUNICON. Este propõe reconhecer a excelência de trabalhos acadêmicos elaborados na área de comunicação e consumo. A Comissão Julgadora é composta por pesquisadores internos e externos do PPGCOM ESPM e tem como presidente de honra a decana do programa, a Profa. Dra. Maria Aparecida Baccega.

GTs

3º Encontro de Grupos de Trabalho de Graduação

Coordenação Geral: Profa. Dra. Eliza Casadei Coordenadores Adjuntos: Professores Paola Mazilli, Rosilene Moraes Alves Marcelino e Walfredo Campos

O GT Graduação aceita submissões de graduandos, graduados e especialistas em comunicação e áreas afins. Os trabalhos enviados devem abordar as interfaces entre comunicação e consumo, articuladas a temas transversais, por exemplo: comunicação, consumo e jornalismo; comunicação, consumo e publicidade; comunicação, consumo e design; comunicação, consumo e relações públicas; Comunicação consumo e gênero; comunicação, consumo e entretenimento; comunicação, consumo e política; comunicação, consumo e religião; comunicação, consumo e games, dentre outros.

7º Encontro de Grupos de Trabalho de Pós-Graduação

COMUNICAÇÃO, CULTURA EMPREENDEDORA e TRABALHO: consumo, narrativas e discursos.

 

Este GT parte das questões relativas ao campo da comunicação e do consumo para tratar do empreendedorismo e do trabalho, tidos como processos comunicacionais e como fenômenos culturais, sociais, históricos, políticos – sempre em abordagem crítica. Estão contidas nesse espectro as reflexões sobre a retórica e o espírito do capitalismo contemporâneo. Nesse sentido, discutimos: A) a tematização e as representações da cultura empreendedora e do mundo do trabalho presentes nos discursos midiáticos (publicidade, jornalismo, entretenimento); nas comunicações organizacionais e corporativas; nos projetos de sociedade e nas propostas pedagógicas; nos novos espaços de trabalho e de consumo associados ao cooperativismo. B) a dimensão subjetiva desses fenômenos: as narrativas de vida e o espaço biográfico; o mercado da autoajuda e seus produtos; a cultura da inspiração, as narrativas motivacionais e o “empreendedorismo de palco”; os discursos sobre “superação”, “sucesso”, “transformação”, presentes em formatos midiáticos e ofertas de consumo (simbólico, material, de eventos etc.).

COMUNICAÇÃO, CONSUMO e IDENTIDADE: materialidades, atribuição de sentidos e representações midiáticas

 

Coordenação: Profa. Dra. Marcia Tondato

 

A proposta deste GT é refletir sobre os processos de significação e ressignificação inerentes ao complexo contexto da contemporaneidade e às possibilidades de abertura para leituras diferentes e divergentes em discursos mediados pelo cotidiano e pela cultura. Um cenário caracterizado pelo uso dos bens de consumo na especificação das relações sociais, exigindo que ele seja trabalhado além dos limites das práticas comerciais e ampliado para aspectos da cultura do consumo que dialoguem com a sociedade complexa a partir dos processos de pertencimento. Para essa reflexão, as temáticas prioritárias incluem: a) representações midiáticas e práticas de consumo; b) processos de produção, circulação e apropriação de bens advindos das práticas de comunicação midiática e interfaces com o consumo material e simbólico; c) relações sociais, de classes e de gêneros; e d) atribuições de sentido e constituição e identidades coletivas nos ambientes comunicacionais característicos de uma sociedade midiatizada.

COMUNICAÇÃO E CONSUMO: PERIODIZAÇÕES E PERSPECTIVAS HISTÓRICAS

 

Coordenação: Profa. Dra. Eliza Casadei

 

A proposta do GT é reunir trabalhos que discutam as relações entre comunicação e consumo a partir de uma perspectiva histórica. Nesse sentido, serão abarcadas pesquisas que abordem análises voltadas aos modos a partir dos quais a história dos meios de comunicação de massa e seus processos específicos medeiam uma história sobre as visualidades de consumo, ao engendrar visibilidades próprias de cada época, bem como suas rupturas e recorrências. Assim, serão consideradas temáticas prioritárias: a) investigação dos processos históricos das mediações do consumo pela comunicação; b) história das visualidades do consumo a partir do mapeamento da história dos meios de comunicação de massa e suas produções específicas; c) proposição de metodologias para o estudo histórico das relações entre comunicação e consumo; d) estudo das diferentes estratégias retóricas, estilísticas e narrativas ligadas ao consumo nos produtos midiáticos ao longo do tempo; e) delimitação das diferentes estratégias estilísticas de composição ligadas aos imaginários de consumo; f) análise discursiva dos imaginários de consumo em diferentes produtos midiáticos de diferentes períodos; e g) análise das continuidades e rupturas discursivas do consumo ao longo do tempo.

COMUNICAÇÃO, CONSUMO E INSTITUCIONALIDADES

 

Coordenação: Prof. Dr. Luiz Peres-Neto

 

Partindo do debate sobre comunicação e consumo, este GT propõe discutir os processos de mediação e os contextos sociais, políticos e culturais nos quais se constituem, legitimam ou interagem instituições e organizações com o conjunto da sociedade. São objetos de interesse trabalhos que proponham esse debate a partir das seguintes temáticas: a) agenciamentos institucionais nos processos comunicacionais; b) a construção de tramas de civilidade, inclusão e exclusão social; c) as fronteiras do público e do privado; d) a comunicação em contextos organizacionais e institucionais e suas relações com as práticas de consumo; e) ética, comunicação e consumo; f) liberdade de expressão e políticas de comunicação; g) discursos sobre o reconhecimento de direitos e reconstruções do social; e h) comunicação, consumo e religiosidade.

COMUNICAÇÃO, CONSUMO E NOVOS FLUXOS POLÍTICOS: ativismos, cosmopolitismos, práticas contra-hegemônicas

 

Coordenação: Profa. Dra. Rose de Melo Rocha

 

Considerando a centralidade dos processos de comunicação e das práticas de consumo na cena contemporânea, compreendendo a política em sentido amplo, em suas expressões não institucionais e cotidianas;  o GT investiga novos fluxos políticos associados a: a) ativismos, políticas de visibilidade e de subjetivação em mobilizações, movimentos e coletivos, com sua produção imagética e imaginária; b) ações de trânsito (urbano/digital; midiático/massivo; ético/estético) atinentes à midiatização do social, à espetacularização e à iconicização do capital; c) cosmopolitismos, diásporas, glocalidades e processos pós-periféricos articulados ao consumo (material e simbólico); e d) dinâmicas bottom-up e práticas contra-hegemônicas nas sociedades midiáticas e do consumo, com suas narrativas, politicidades e expressividades.

COMUNICAÇÃO, CONSUMO E SUBJETIVIDADE

 

Coordenação: Profa. Dra. Gisela G. S. Castro

 

Este GT tem a intenção de congregar reflexões e fomentar discussões acerca do papel da comunicação na promoção de modulações pelas lógicas de consumo nos modos de ser e de estar junto. Interessa-nos analisar as práticas de comunicação e consumo em sua articulação com: a) transformações perceptivas, cognitivas e/ou afetivas em ambientes supersaturados de mensagens comerciais; b) as dinâmicas do entretenimento, as estratégias midiáticas e mercadológicas no fomento a modos de ser e de viver; c) a mercadorização do cotidiano, o consumo da experiência e a experiência do consumo; d) afetividade, sociabilidade e subjetividade nas redes sociais digitais; e) estereótipos, preconceitos e modelos sociais alternativos na cena midiática; e f) as imagens do envelhecimento e seus discursos; entre outras questões relevantes.

COMUNICAÇÃO, CONSUMO, MEMÓRIA: cenas culturais e midiáticas

 

Coordenação: Profa. Dra. Mônica Rebecca Ferrari Nunes

 

As conexões entre comunicação, consumo e memória permitem considerar o consumo como código cultural que armazena e gera constantemente novas informações de tal sorte que o consumo de formas materiais, midiáticas, simbólicas, afetivas ressignificam o tempo passado, o tempo presente e a própria memória. Como invenção e reconstrução, a memória também se materializa, além das histórias individuais e coletivas de seus sujeitos, por meio da biografia de objetos e mercadorias. Este grupo de trabalho acolhe pesquisas e reflexões acadêmicas dedicadas a pensar as intersecções: a) consumo, memória, cultura; b) consumo, memória, mídia; c) consumo, memória nas subculturas juvenis; e d) consumo, memória, entretenimento; e) consumo, memória e artes da performance.

COMUNICAÇÃO, EDUCAÇÃO E CONSUMO

 

Coordenação: Profa. Dra. Maria Aparecida Baccega

 

Este GT objetiva tratar da construção teórico-prática das inter-relações comunicação/educação/consumo (e não consumismo). Sobreleva, também, a teleficção como objeto de pesquisa, dado o seu diálogo permanente com a realidade brasileira lócus dessas relações. Consideram-se como atinentes a essa discussão: a) a rede de intercâmbio de significados entre consumo e comunicação na contemporaneidade; b) o alargamento das fronteiras do campo da comunicação, incorporando comunicação/educação/consumo; c) o campo comunicação/educação, com suas reflexões e pesquisas, sobretudo no que se refere à atuação das agências de socialização e suas relações no processo de educação dos sujeitos; d) a teleficção como objeto privilegiado, dada a sua condição de diálogo com as condições sócio-históricas.

COMUNICAÇÃO, DISCURSOS DA DIFERENÇA E BIOPOLÍTICAS DO CONSUMO

 

Coordenação: Profa. Dra. Tânia Hoff

 

Este GT tem por objetivo investigar as práticas discursivas, os regimes de visibilidade e as representações da diferença na cena midiática contemporânea, considerando-se o fenômeno do consumo, suas biopolíticas e biossociabilidades. A partir dos processos comunicacionais e dos modos como os produtos midiáticos se apropriam dos discursos da diferença e de suas representações nas dimensões política, econômica e sociocultural, este GT problematiza: a) identidades étnicas, raciais e de orientações sexuais; b) estetização da diferença; c) multiculturalismo e diferença; d) formas de simbolização do corpo em diversos contextos culturais (híbridos, mestiços e sincréticos); e) apropriações da diferença pelo mercado; f) regimes de visibilidade; g) discursos da diferença; e h) discursos de resistência.

CONSUMO, LITERATURA E ESTÉTICAS MIDIÁTICAS

 

Coordenação: Prof. Dr. João Anzanello Carrascoza

 

Este GT objetiva discutir a comunicação publicitária e sua produção de sentido voltada para as práticas de consumo, a partir de sua relação visceral com as matrizes da narrativa literária. Assim, acolhe as pesquisas e os debates em torno das seguintes temáticas: a) estudos focados nas lógicas de produção do discurso publicitário; b) elementos da poética publicitária; c) publicidade e os processos de contaminação da linguagem; d) interfaces entre teoria literária e publicidade; e) práticas de consumo no universo literário; f) estética e retórica do consumo; e) formas publicitárias e estetizações literárias; f) historiografia da publicidade; e g) produção e consumo de narrativa publicitária.

Coordenação: Profa. Dra. Denise Cogo

 

O GT tem como objetivo o debate de pesquisas em torno das interfaces entre comunicação, consumo e cidadania que se orientam pela reflexão sobre políticas de reconhecimento das chamadas minorias no contexto das redes sociocomunicativas e dos movimentos sociais. Busca-se reunir estudos que reflitam sobre as experiências e práticas das minorias (mulheres, transgêneros, afrodescendentes, indígenas, migrantes etc.) em que estejam implicados processos de apropriações e usos comunicacionais e ou midiáticos articulados às demandas e mobilizações por cidadania em suas múltiplas dimensões: econômica, social, política, jurídica, cultural, universal e comunicativa. Em um cenário de convergência tecnológica, busca-se enfatizar as experimentações e agenciamentos comunicacionais que são produzidos pelas minorias em espaços locais, nacionais, transnacionais a partir de dinâmicas que constituem e são constitutivas das redes e movimentos sociais.